Grindr em Londres cheio de Atletas Gays e Lésbicas



Grindr é uma rede geossocial que originalmente funcionava apenas com Ipod, Iphone, mas agora também já é compatível com o Android e outros. 


Veja alguns dos atletas gays e lésbicas que figuram na rede (informações do The Huffington Post): 

Megan Rapinoe

Uma jogadora americana de 27 anos de idade. Ela falou abertamente sobre sua sexualidade em uma entrevista com a revista Out , dizendo que ela é lésbica e que tem um relacionamento sério com outra mulher. 

John Amaechi

Em 2007, Amaechi - que jogou na Penn State e passou cinco temporadas no NBA de Orlando - identificou-se como um homem gay em seu livro "Man in the Middle". Quatro anos depois, Amaechi criticou Kobe Bryant depois que este usou um insulto gay durante um jogo. "Há apenas um significado contemporâneo para isso", disse ele. "Nós temos que considerar isso tão inaceitável quanto uma pessoa branca gritando a palavra NEGRA para uma pessoa negra. Eu posso te dizer que eu já fui chamado de viado muitas vezes, mas as pessoas parecem evitar me chamar de negro. Temos que e copiar esse progresso ".

Gareth Thomas

A decisão de Thomas de falar sobre a sua sexualidade enquanto ainda é um jogador ativo de rugby foi elogiada pelos defensores dos direitos LGBT como uma atitude corajosa. Embora outros já tenham seguido seu exemplo, Thomas esperava que as pessoas, eventualmente, considerassem sua sexualidade como irrelevante. "O que eu decido fazer quando fecho a porta de casa não tem nada a ver com o que eu consegui no rugby", disse ele ao The Guardian . "Eu adoraria que, em 10 anos, isso não fosse mais um 'problema' para o esporte, e que que as pessoas dissessem: 'E daí?'" 

Martina Navratilova

A tenista nascida em Praga, que se assumiu como bissexual em 1981, é reconhecida por ter "ampliado o diálogo sobre questões de gênero e sexualidade no esporte", de acordo com a ESPN . "Martina foi a primeira estrela mundial legítima que literalmente saiu do armário enquanto era uma superstar," Donna Lopiano, diretora-executiva da Fundação Esportes da Mulher disse: "Ela detonou a barreira, colocando tudo sobre a mesa. Ela basicamente disse que essa parte da minha vida não tem nada a ver comigo como uma jogadora de tênis. Julguem-me por quem eu sou."


Matthew Mitcham

O mergulhador olímpico, que levou para casa a medalha de ouro em 2008 na plataforma de 10 metros, revelou a sua sexualidade em uma entrevista exclusiva para o The Sydney Morning Herald . Mitcham, de 20 anos de idade, reconhece o parceiro Lachlan por ajuda-lo na batalha contra a depressão e o esgotamento emocional nos anos que antecederam o seu triunfo olímpico. 

Johnny Weir

Conhecido tanto por seu senso de moda colorida como por seus movimentos rápidos no gelo, Weir enfrentou intenso escrutínio da mídia sobre sua orientação sexual antes de, finalmente, sair do armário em suas memórias recentemente publicadas."Com as pessoas se matando e vivendo com medo dentro do armário, espero que pelo menos uma pessoa possa ganhar força a partir de minha história", disse Weir na época. "Muitos gays tem francamente se irritado com o meu silêncio. Mas a pressão é a última coisa que me faria querer 'participar' de uma comunidade."

Billie Jean King

Infelizmente, a saída do armário da tenista profissional em 1981 não foi sua escolha. Ela foi forçada a assumir quando sua ex-amante a processou numa partilha de bens - o que a levou a quase perder todos os seus endossos comerciais como resultado. Mas sua carreira está longe de acabar e, em 2000, ela se tornou a primeira lésbica assumida a treinar uma equipe olímpica na história. 

Gus Johnston

O campeão australiano de hockey, que se aposentou este ano, saiu do armário no início desta semana através de um tocante vídeo no Youtube, informa o The Sydney Morning Herald: "Eu me arrependo imensamente de não ter sido forte o suficiente como líder, que não tenha me levantado enquanto ainda jogaca e compartilhado isso a meu respeito," cita o jornal a partir do video (clique na foto para ser direcionado ao vídeo).

Sarah Vaillancourt

Original de Quebec, o campeão canadense de hockey decidiu parar de esconder sua orientação sexual, enquanto ainda era um calouro na Universidade de Harvard. "Se eles não me aceitassem na equipe", disse a The Seattle Times , "Eu não ficaria." 

Greg Louganis

Em 1995, o herói olímpico de mergulho (que se tornou o primeiro homem em 56 anos a ganhar duas medalhas de ouro em mergulho em Los Angeles nos 11 anos anteriores) chocou os fãs quando ele decidiu sair tanto como gay quanto como HIV-positivo no The Oprah Winfrey Show . "As pessoas que estavam perto de mim - família e amigos -, eles sabiam sobre a minha sexualidade", disse ele em 2006. "Eu simplesmente não ia discutir minha vida pessoal, a minha sexualidade com a mídia. Essa foi a minha política." 

Billy Bean

Anteriormente do San Diego Padres, o jogador de beisebol Billy Bean saiu do armário em 1999, cinco anos depois que se aposentou. Agora, no entanto, ele diz que tem arrependimentos sobre o término de sua carreira no beisebol após seis temporadas."Se eu ao menos tivesse dito aos meus pais, eu provavelmente teria jogado mais dois ou três anos e teria entendido que poderia sair do armário a um passo de cada vez, sem ter que fazer isso na frente de um microfone," diz ele, de acordo com Outsports. "E eu estava completamente equivocado. Eu não tinha mentor ideia. Eu acho que é aí que entra a responsabilidade das pessoas que viveram essa experiência, e nós tomamos por certo que todo mundo é ajustado e compreende."


Rosie Jones

A golfista profissional, que venceu 13 eventos durante seus 21 anos de atuação, saiu do armário em num editorial de 2004  do The New York Times. "Veja, minha patrocinadora, Olivia, é uma das maiores e mais respeitadas empresas do mundo que atendem a lésbicas. E é a primeira vez que uma empresa como essa patrocinou um atleta profissional - um atleta profissional gay", escreveu Jones."Inerente a este patrocínio está minha saída do armário. É um pouco curioso, porque eu nunca estive no armário. Por mais de 25 anos, eu estive muito confortável com o fato de ser gay ... Eu nunca, até agora, senti a necessidade de discutir o assunto na mídia. "

Robert Dover

O jockey campeão, que competiu em seis Olimpíadas consecutivas, diz que nunca teve grandes problemas em ser assumido sobre sua orientação sexual no mundo equestre. Ainda assim, como ele disse ao Outsports, "eu não conectava a minha vida social à minha vida profissional por muitos anos, e embora eu nunca tenha fugido da questão da minha homossexualidade, eu devo admitir que eu não tinha nenhum interesse real em chamar a atenção para ela, especialmente por parte da imprensa ... o que mudou tudo foi uma combinação de satisfazer a minha alma gêmea Robert Ross, com quem eu estava tão orgulhoso de viver que eu queria que todos soubessem, e a epidemia de AIDS que afetou tantas pessoas queridas por mim. " 

Ilana Kloss

A comissária sul-africana mundial de tênis em dupla também tem sido parceira Billie Jean King por mais de 20 anos. Ela também credita a King o encorajamento para que prosseguisse com sua carreira. "Tive a oportunidade de bater bolas de tênis com Billie Jean King quando ela estava na África do Sul e eu tinha apenas 11 anos, disse ela. "Ela me incentivou a perseguir meu sonho, e foi o que eu fiz." 

Comentários

  1. Como diria um amigo meu, esse Grindr não é coisa de Deus. E, acrescentando, numa cidade cheia de gente bonita como Londres então... eu que não instalo essa coisa.

    Abração.

    ResponderExcluir
  2. Verdade. Nunca foi tão fácil conhecer gente nova. Bom para os solteiros, melhor ainda para os casados. huahuahuahuahuaha

    Abração, querido.
    Viula

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Deixe suas impressões sobre este post aqui. Fique à vontade para dizer o que pensar. Todos os comentários serão lidos, respondidos e publicados, exceto quando estimularem preconceito ou fizerem pouco caso do sofrimento humano.