Estudo qualitativo sobre a homofobia na comunidade escolar em 11 capitais brasileiras





Estudo qualitativo sobre a homofobia na comunidade escolar
em 11 capitais brasileiras
Realização
Reprolatina – Soluções Inovadoras em Saúde Sexual e Reprodutiva
Parcerias
Pathfinder do Brasil 
ABGLT
GALE
ECOS
Apoio
Secretarias de Estado da Educação
Prefeituras Municipais / Secretarias Municipais de Educação
Apoio Técnico e Financeiro
Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade (SECAD)
Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE)
Ministério da Educação e Cultura (MEC)
Período
 2009 a 2010
Investigadora Principal
Margarita Díaz
Coordenadores
Dra. Magda Chinaglia e Dr. Juan Díaz
Equipe de Pesquisadores(as) - Reprolatina
• Dr. Juan Díaz
• Dra. Magda Chinaglia
• Margarita Díaz
• Rodrigo Braga
• Tiago Duque
• Lula Ramirez
Equipe de pesquisadores(as) locais
Belo Horizonte 
• Carlos Magno Fonseca
• Frederico Viana Machado
• Letícia Cardoso Barreto
Cuiabá
• Clóvis Arantes
• Dolores Watanabe
• Marta Mansur 
Curitiba
• André Lucas
• Cilene Matias
• Eliana Raitani
Goiânia
• Liorcino Mendes Pereira Filho (Léo Mendes)
• José Estevão Rocha Arantes
• Morgana Bailão Albino
Manaus
• Esmael Alves de Oliveira
• Francisco Nery V. Furtado
• Lidiany de Lima Cavalcante
Natal
• David Rego
• Emanuel Palhano
Porto Alegre
• Alessandra Bohm
• Carmen Lucia de Souza Paz
• Daisy Maciel
Porto Velho
• Cleuza Avello Corrêa
• Emanuel Palhano
Recife
• Dayse Luna Pontual
• Rildo Veras
• João Ricard Pereira da Silva
São Paulo
• Anna Paula Vencato
• Marcelo Daniliauskas
• Regina Facchini
Rio de Janeiro
• Almir França
• Carla Mattos
• Fernando Pinheiro
• Joilson Santana

Capitais participantes
Norte: Manaus (AM), Porto Velho (RO)
Nordeste: Natal (RN), Recife (PE)
Centro-Oeste: Cuiabá (MT), Goiânia (GO)
Sudeste: Belo Horizonte (MG), Rio de Janeiro (RJ), São Paulo (SP)
Sul: Curitiba (PR), Porto Alegre (RS)
Descrição do Projeto
O projeto Escola sem Homofobia foi desenvolvido pela Pathfinder do Brasil, em parceria com a ABGLT, ECOS e Reprolatina – Sol. In. em Saúde Sexual e reprodutiva. A proposta de projeto foi apresentada em resposta à Emenda Parlamentar nº 50340005, que tem como finalidade “Contribuir para a implementação do Programa Gênero e Diversidade Sexual nas Escolas, do Ministério da Educação, através de ações que promovam ambientes políticos e sociais favoráveis à garantia dos direitos humanos e da respeitabilidade das orientações sexuais e identidade de gênero no âmbito escolar brasileiro”. A proposta, discutida previamente pelos parceiros, obteve aprovação e apoio da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade (SECAD) do Ministério de Educação e Cultura (MEC).O projeto visa à realização de dois produtos específicos:
1) Recomendações para orientar a revisão, formulação e implementação de políticas públicas que enfoquem a questão da homofobia nos processos gerenciais e técnicos do sistema educacional público brasileiro;

2) Estratégia de comunicação para trabalhar a diversidade sexual de forma mais consistente e justa em contextos educativos e que repercuta nos diversos valores culturais atuais.

Para contribuir para a realização do primeiro produto foram desenhadas duas atividades:
• Pesquisa qualitativa em 11 capitais brasileiras visando conhecer as percepções, conhecimentos e atitudes da comunidade escolar frente às diversidades e orientações sexuais e de gênero, conceito e percepção da homofobia e do programa Brasil sem Homofobia no processo educativo, focalizando Secretarias Estaduais e Municipais de Educação e escolas do Ensino Fundamental (6º a 9º ano) da rede pública.
• Realização de encontros regionais para promover e facilitar a discussão aprofundada e qualificada da homofobia nas escolas, congregando lideranças do movimento LGBT, gestores estaduais e municipais da Educação, representantes dos Comitês Gestores Estaduais do Programa Saúde e Prevenção nas Escolas (MEC/Ministério da Saúde) e das Comissões Estaduais de Direitos Humanos.
A Reprolatina foi definida como instituição responsável pela realização da pesquisa e preparou a proposta que, após ser aprovada pela SECAD, ECOS e Pathfinder do Brasil, foi enviada para o Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Estadual de Campinas (CEP/UNICAMP), sendo aprovado em 15 de julho de 2008.
Objetivo Geral
Conhecer a percepção das autoridades educacionais, equipe docente, e alunos de 6° ao 9° ano de ensino fundamental da rede pública de ensino, sobre a situação da homofobia no ambiente escolar, para dar subsídios ao programa Brasil sem Homofobia
Objetivos Específicos
• Descrever o conhecimento, atitudes e práticas de educadores e alunos do 6º ao 9º ano do ensino fundamental quanto às diversidades de orientação sexual e de gênero na escola;• Descrever o conhecimento, atitudes e práticas de educadores e alunos do 6º ao 9º ano do ensino fundamental quanto à homofobia no ambiente escolar;
• Descrever as opiniões de educadores e alunos quanto às possíveis razões e consequências da violência homofóbica nas escolas;
• Descrever o ambiente escolar com relação às diversidades de orientação sexual e de gênero;
• Descrever o conhecimento de educadores e alunos sobre o programa Brasil sem Homofobia e as ações do programa implementadas nas escolas;
• Descrever a opinião e aceitação do programa Brasil sem Homofobia pela equipe docente e autoridades da educação dos municípios participantes;
• Descrever as recomendações de autoridades, docentes e alunos para reduzir ou eliminar a homofobia nas escolas.
Relatórios
Relatório Técnico Final
Relatório Técnico Final " Projeto Escola sem Homofobia" - Componente de pesquisa
“Estudo qualitativo sobre a homofobia no ambiente escolar em 11 capitais brasileiras”



------------------------------

COMENTÁRIO DESTE BLOGUEIRO

Recomendo a leitura do relatório técnico final, bastando para tanto clicar nos links imediatamente acima deste comentário. Trabalho muito bem feito e muito sério também.

Estudiosos do tema, inclusive aqueles que estão fazendo monografias, dissertações e teses encontrarão fonte preciosa de informações nesse estudo/relatório.

Bom trabalho a todos e todas!

Vamos transformar o Brasil num território livre de homofobia!


Aproveito para divulgar o seguinte evento na área de educação:

IIº Seminário Sobre Educação e Homofobia
  “Por Uma Prática Pedagógica Sem Homofobia”
DATA: 21 e 22 de Agosto de 2012
HORÁRIO: 08h00 as 18h30


Inscrições Gratuitas e Limitadas

Solicite sua ficha de inscrição exclusivamente pelo e-mail: educacaoehomofobia@hotmail.com

                                                                                                              
Modalidade com Certificado:
20 h – 20h Presenciais no IIº SEH 2012                             
05h Presenciais nas Oficiais

Local: Escola Superior de Contas do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso – TCE/MT.
Rua: Conselheiro Bejamin Duarte Monteiro, S/N, -  Centro Político Administrativo.
Cuiabá – MT


Comentários