Adolescente de 15 assassinada por lesbofobia

Fonte da foto: Jornal A Crítica

A menor Marta dos Santos Gonçalves de 16 encontrada morta na manhã do dia 26 de fevereiro último, com requintes de crueldade foi assassinada pelo soldado do Exercito Brasileiro (EB) Cássio Jones dos Santos Teixeira, 20 anos, que confessou ter praticado o assassinato pelo fato da vítima “ESTAR NAMORANDO UMA MENINA COM QUEM EU HAVIA FICADO”, declarou. Isso deixou Manaus com um “placar” de dois homossexuais – um gay e uma lésbica, assassinados em apenas 24 horas.

O rosto da vítima ficou irreconhecível e a identificação só foi possível por causa de uma tatuagem que ela trazia no braço. Segundo a Polícia foram usadas pernamancas e pedras para mata-la.

Com esse caso sobe para 6 o numero de homossexuais mortos desde o dia 01 de janeiro de 2012.

Marta dos Santos é a terceira lésbica assassinada em Manaus por homofobia somente nos dois primeiros meses do ano.

As últimas notícias sobre o assassinato do dia 25 confirmam que o homossexual André Alves, 24, teve vários ossos do corpo quebrados antes de morrer. O osso da bacia foi partido em 3 partes, os braços e as pernas foram quebrados em pequenos pedaços bem como os ossos da face.

A CRITICA, 28-2-2012

A adolescente Marta Santos Gonçalves de 15 anos foi encontrada morta na manhã deste domingo (26), por populares da rua 14, do bairro Alfredo Nascimento, Zona Norte de Manaus.

De acordo com policiais da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), a menina sofreu lesões na cabeça, que podem ter sido causadas por pauladas.

Existe ainda, a suspeita de Marta ter sido violentada sexualmente. A família da vítima fez o reconhecimento do corpo, através de uma tatuagem que a menina possuía no braço esquerdo. O caso está sendo investigado, mas ainda não existe nenhum indicio que aponte o autor do crime.

Cassio Jhones é apontado pela polícia como o autor do homicídio da estudante Marta Gonçalves, 16, que foi brutalmente deformada por pauladas, pedradas e estuprada na madrugada de domingo (Winnetou Almeida)
O soldado do 1º Batalhão de Infantaria de Selva (BIS), Cassio Jhones dos Santos Teixeira, 19, foi detido na tarde deste domingo (26), na rua 13, no Alfredo Nascimento, Zona Norte, por investigadores da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), localizada no Tancredo Neves, Zona Leste.

 Jhones é apontado pela polícia como o autor do homicídio da estudante Marta dos Santos Gonçalves, 16, que foi brutalmente deformada por pauladas, pedradas e estuprada na madrugada de domingo, na rua 14, no Alfredo Nascimento, Zona Norte.

De acordo com o delegado adjunto da DEHS, Adriano Fêlix, a polícia chegou até o suspeito através de investigações da delegacia de homicídios.  “O suspeito não quis falar sobre o caso na delegacia, só que no batalhão afirmou para o comandante como tinha praticado o crime”, destacou o delegado.

Segundo o relato do suspeito aos militares, na noite do crime Jhones teria oferecido a adolescente duas trouxinhas de pasta-base para ter um programa sexual com a mesma. Conforme informações dele, a menina ameaçou ele. Com raiva o suspeito deu uma paulada com uma pernamanca na cabeça dela. Após isso ele afirmou que estuprou a garota e fugiu do local.

Na madrugada desta segunda (27), Jhones foi conduzido por militares até 12ª Companhia de Polícia do Exército (CIA PE), na Ponta Negra, Zona Oeste, onde responderá por crime militar. E, pela DEHS o suspeito responderá por homicídio.

Enviado por Luiz Mott por e-mail

Comentários