Gay árabe marca encontro no Facebook e vai preso

Saudi Shame (Vergonha Saudita) por Maryam Namazie (Publicado na Gay Times, Junho 2005)


Do Site ParouTudo

Com a visita do primeiro-ministro britânico David Cameron à Arábia Saudita esta semana, ativistas têm denunciado o caso de um homem que está preso desde 23 de dezembro no país por marcar encontros com outros homens pelo Facebook.


O site Gay Middle East não revelou o nome do homem, de 30 anos, e desconfia que ele possa ser chantageado ou sofrer violência física onde está preso. O caso já foi relatado à Anistia Internacional. O Facebook não comenta o assunto.


Segundo o site, as punições para a homossexualidade no país variam da prisão e/ou açoitamento à pena de morte. A severidade das penas depende da classe social, religião e cidadania dos acusados. Em geral, trabalhadores orientais migrantes recebem tratamento mais duro do que os cidadãos de classe superior saudita.


Sami Hamwi, editor do Gay Middle East, explica: “Cidadãos sauditas que são Suni ou das tribos beduínas no país são freqüentemente deixados de lado, enquanto a punição é severamente executada contra as minorias, como os xiitas e ou recém-naturalizados.”


“Punições a respeito da homossexualidade também são realizadas contra os expatriados que trabalham na Arábia Saudita, especialmente aqueles vindos de países asiáticos, africanos e árabes. Dammam (onde o homem está preso) é uma área predominantemente xiita e se ele for um xiita, há chances de ser arrastado e condenado duramente.”

Comentários