RELIGIÃO: Judeus Conservadores começam a pensar em cerimônias de casamento gay



RELIGIÃO: Judeus Conservadores começam a pensar em cerimônias de casamento gay



Terça-feira, 29 Novembro 2011 10:18Z

 by PortugalGay.pt (Portugal)PortugalGay.PT





Os Judeus Conservadores começam agora a preparar um modelo para cerimónias de casamento entre pessoas do mesmo sexo, mas os rabinos têm recebido algumas críticas por seguirem demasiado de perto o modelo heterossexual.

Este ramo mais moderado do judaísmo abraçou os direitos LGB em 2006 com o reconhecimento das uniões entre pessoas do mesmo sexo.

Entretanto três rabinos têm começado a preparar o figurino da cerimónia para casais de gays e lésbicas, seguindo de perto a tradição de casais de sexo diferente, justificando que a ideia é que ambas as cerimónias sigam as mesmas normas sagradas.

O problema é que, segundo activistas LGBT, algumas das passagens das cerimónias são sexistas e criticam a falta de capacidade dos rabinos para "aproveitarem esta oportunidade para criar um liturgia mais contemporânea e menos problemática" disse Jay Michaelson do grupo LGBT judaico Nehirim em declarações ao Jewish Daily Forward.

Nas cerimónias tradicionais de casamento, ou kiddushin, o homem é descrito como sendo o dono da mulher. E alguns gays e lésbicas querem aproveitar esta ocasião para promoverem uma linguagem mais equalitária para todos e todas.

Os três rabinos estão a preparar um documento que deverá ser votado numa reunião de rabinos em 2012.

Entretanto casais de gays e lésbicas vão realizando as suas próprias cerimónias de casamento dentro do judaísmo. E muitas vezes esbarram com a forma como kiddushin trata de forma muito diferente o noivo e a noiva na cerimónia.

E também diversos rabinos mostraram cepticismo relativamente à forma como a cerimónia trata das questões de género, incluindo algumas preocupações de rabinos que não querem a cerimónia para casais do mesmo sexo igual à de casais de sexo diferente.

Os rabinos estão agora a trabalhar num guião suplementar que possa ser usado pelos casais que não se revêem na cerimónia mais tradicional.

O ramo conservador é um ramo mais moderado do judaísmo, com o judaísmo reformista o mais liberal (e que já há muito acolheu gays e lésbicas) e do movimento ortodoxo que tem mais problemas de base com as questões LGBT.

Comentários

  1. Casamento gay dentro de uma religião que ordena o apedrejamento de gays, não entendo. Se bem que os judeus têm essa coisa de identidade de povo, diferente da religiosa, mas ligada a ela, então sei lá.

    ResponderExcluir
  2. As contradições típicas de tudo que é humano, amigão... Mas, se essa contradição mais recentre engrandece o humanismo dentro do judaísmo, celebremos esse avanço. ;)

    Obrigado por comentar.

    Abração,
    Sergio Viula

    ResponderExcluir
  3. Tudo tem que mudar, e quem não mudar por livre e espontânea vontade vai acabar mudando por obrigação...

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Deixe suas impressões sobre este post aqui. Fique à vontade para dizer o que pensar. Todos os comentários serão lidos, respondidos e publicados, exceto quando estimularem preconceito ou fizerem pouco caso do sofrimento humano.