Condenado o assassino de ativista gay Ugandense

Assassino de Ativista Gay Ugandense pega 30 anos de cadeia


10 de Novembro de 2011


Uma côrte ugandense condenou a 30 anos de cadeia o homem que assassinou um ativista dos direitos gays. Um juiz da alta côrte sentenciou Sidney Nsubuga Enoch, 22, que admitiu que havia golpeado David Kato com um martelo até a morte em janeiro. O assassinato de Kato aconteceu apenas alguns meses depois que sua foto foi publicada num jornal anti-gay com as palavras "Enforquem-nos".

Fonte: http://www.bbc.co.uk/news/world-africa-15685648

--------------------------

COMENTÁRIO DESTE BLOGUEIRO

Lembrando que o editor do jornal é crente fervoroso e a campanha anti-gay foi apoiada por segmentos evangélicos do país, influenciados principalmente por organizações evangélicas homofóbicas, inclusive com ligações com James Dobson do famoso ministério Focus on the Family.

Uganda, porém, que estava discutindo a pena de morte para os gays do país, teve que rever essas violações dos direitos humanos e, ao que parece, começa a dar passos concretos para reconhecer a dignidade e os direitos de seus cidadãos LGBT.

David Kato foi homenageado no Mês da História LGBT, promovido pelo Equality Forum. Veja o release AQUI. No release, ele aparece na Terça-Feira, 18 de Outubro

Comentários