ALERTA: Neo-nazistas em salas de bate-papo gay




ALERTA: Tem gang de neonazistas marcando encontro em salas de bate-papo para emboscar gays. Um amigo me disse que um colega dele quase foi morto. Só não chegou a ser assassinado, porque ele falou com os pais do cara e eles acionaram a polícia. E a polícia só chegou ao endereço, porque esse meu amigo estava com o colega dele quando o outro estava combinando tudo por computador. Se não tivesse testemunhado esse contato e sabido dos detalhes do encontro, o outro nunca seria achado.

Os agressores, jovens de classe média, convidam para o próprio apartamento e torturam a vítima para matar mesmo. DETALHE: Eles entram nas salas de bate-papo gay para atraírem suas vítimas.

O rapaz foi hospitalizado.

Esse meu amigo disse que quando falou com os pais do colega dele, não disse que tratava-se um suposto encontro gay. Disse que era uma garota que tinha armado tudo pela internet (o colega dele não é assumido para os pais). Infelizmente, é esse tipo de anonimato e descaracterização de crime (por causa de vergonha ou enrustimento) que impede que a polícia registre todos os casos de homofobia na categoria 'homofobia'.

Para a família, o filho queria apenas encontrar com uma garota e foi surpreendido por um golpe que dois doentes mentais haviam planejado para se divertirem às custas de sua ingenuidade. 

O caso, porém, era bem diferente: Ele pensou estar saindo com um cara que também fosse gay, mas encontrou dois homofóbicos pela frente, e não teria escapado se esse meu amigo não tivesse sido inteligente para suspeitar. Aliás, ele já tinha alertado o cara de que estava tudo fácil demais, rápido demais, e que na casa do outro ele poderia estar correndo mais risco do que se fosse a um motel ou coisa assim. Ele não deu ouvidos; acreditou no que via e lia na tela do computador, e quase acabou morto.

Fica aqui o alerta. Não dê bobeira. Homofobia mata, e homofóbico mente. Vigia, mona!

Comentários

  1. Nussa, que horrivel.
    Vou divulgar, a galera precisa tomar cuidado, tenho mto contato com adolescente e a galera em troca de sexo facil viaja SP pra encontrar alguem!!!
    :-\

    ResponderExcluir
  2. Existe um outro golpe ainda mais perigoso: jovens michês se anunciam em salas de bate-papo, dizendo-se com idades entre 18 e 20 anos. Para atrair o cliente, além das famosas fotos de rosto e de ereção, ainda anunciam que possuem local próprio.
    O "local próprio", geralmente um apartamento onde ele divide com mais gente pode ser uma verdadeira ratoeira, onde pode acontecer de tudo. O michê pode ser bandido, menor de idade - e ninguém tem como comprovar isso - e o coitado que foi lá pagar uns trocados por sexo ser assaltado, morto ou vítima de chantagem. E para se explicar para a polícia depois, como fica?
    Eu sei que não tou contando nenhuma novidade, mas tem gente que só pensa com a cabeça de baixo e faz besteira.

    ResponderExcluir
  3. Bem lembrado, Kummitus.

    Nunca é demais dizer isso.

    Abração,
    Sergio Viula

    ResponderExcluir
  4. Isso mesmo, Bruno. Dá uma chamada de atenção na galera.

    Abração,
    Sergio Viula

    ResponderExcluir
  5. É uma gang ou são dois caras? aonde foi isso? No Rio de Janeiro, no ACRE, em NY, na china? Quando foi, com quem foi? Informações básicas. Da maneira como está essa informação só serve para uma coisa, gerar pânico nas pessoas. O amigo do cara suspeitou? supseitou como? o outro deu a ele o endereço? o cara foi torturado por horas? deu tempo de tudo isso acontecer? Isso foi aonde? Já denunciaram? Essa história me parece uma daquelas lenda urbanas, do tipo que alguém tira o rim da pessoa e coloca na banheira de gelo. Como eu disse e repito, acho uma tremenda falta de responsabilidade espalhar esse tipo de história, pela internet.

    ResponderExcluir
  6. Gramppo, a única pergunta que não tem resposta no texto é o lugar. Foi no Rio de Janeiro mesmo, porque esse meu amigo mora no Rio. Agora, quanto às outras perguntas, elas estão todas respondidas no próprio post que você leu. Informações detalhadas sobre as pessoas envolvidas não serão dadas, porque elas mesmas escolheram o anonimato. Agora, o alerta foi dado. Se você acredita que é lenda urbana, torça para não acontecer com você ou alguém que você conheça, porque é duro descobrir que a lei da gravidade não é mito depois de cair de um prédio de 10 andares (só metáfora... ninguém foi atirado de prédio nenhum, que eu saiba...)

    Essa história não foi recebida em corrente de e-mails. É o depoimento pessoal de alguém não quer e não vai ser exposto aqui.

    Como dizia o programa: Acredite, se quiser. Agora, dizer que eu sou irresponsável e que essa relato cheira à lenda urbana, é um (para ser bondoso) um pouco petulante de sua parte.

    Sergio Viula

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Deixe suas impressões sobre este post aqui. Fique à vontade para dizer o que pensar. Todos os comentários serão lidos, respondidos e publicados, exceto quando estimularem preconceito ou fizerem pouco caso do sofrimento humano.