Adeus ao guerreiro Axel Axgil.

DINAMARCA: Pioneiro dos direitos LGBT na Europa faleceu aos 96 anos



Domingo, 30 Outubro 2011 21:41Z





Fonte: Portugal Gay






DINAMARCAAxel Axgil, cuja luta pelos direitos LGBT ajudou a tornar a Dinamarca o primeiro país a legalizar as uniões civis entre pessoas do mesmo sexo, faleceu aos 96.

Axgil morreu num hospital de Copenhaga este sábado como consequência de complicações depois de uma queda.

A informação foi divulgada pela organização LGBT Danmark que Axgil foi co-fundador em 1948.

A 1 de Outubro de 1989, Axel e Eigil estavam entre os primeiros 11 casais que realizaram a sua união civil na Dinamarca, o que aconteceu pela primeira vez na história moderna com quase todos os direitos do casamento civil.

Nessa altura, Axel tinha 74 anos, e Eigil tinha 67. Estavam juntos há 40 anos. Axel iniciou a luta pelos direitos de gays e lésbicas na Dinamarca ao afirmar publicamente a sua orientação sexual em 1948. Foi demitido do seu emprego no dia seguinte.

No meio da loucura dos media durante a sua união civil Axel afirmou-se assorberbado com toda a atenção, mas comentou que tudo estava a resultar muito bem. "Nós nunca poderiamos ter sonhado que iríamos chegar tão longe", acrescentou Eigil. "É claro que sempre desejamos ser totalmente aceites e ter os mesmos direitos que os outros."

Quando questionado sobre o que tinha a dizer a casais de gays e lésbicas noutros países que esperavam um dia estar unidos legalmente Eigil Axgil disse: "Seja aberto. Saiam do armário. Continuem lutando. Esta é a única maneira de mudar o que quer que seja. Se todo mundo estiver fora do armário, em seguida, então isto irá acontecer em todo o lado." Eigil Axgil faleceu em 1995.

Neste momento a Dinamarca discute a possibilidade das uniões civis para pessoas do mesmo sexo passarem a ser tratadas em 2012 como os casamentos para pessoas de sexo diferente, incluindo na vertente religiosa. Desde 2010 que é possível a co-adopção pelos casais em uniões civis registadas.

Leis de casamento civil entre gays e lésbicas existem em África do Sul, Argentina, Bélgica, Canadá, Espanha, Islândia, Holanda, Noruega, Portugal, Suécia assim como em alguns locais do México e dos EUA.

Comentários