Travesti assassinada no Rio de Janeiro

Do Jornal O Dia (matéria do jornalista Lúcio Natalício com título tendencioso e seguida de outra matéria sobre crack sem qualquer conexão com esta e que gera estranhamento à primeira vista):

Rio - Um travesti foi assassinado em um ponto de ônibus na Avenida Dom Hélder Câmara, em frente ao Conjunto dos Ex-Pracinhas, no Jacarezinho, na Zona Norte, na manhã desta quinta-feira. Segundo testemunhas, a vítima aguardava um coletivo quando foi baleada por homens que passaram em um veículo. A Divisão de Homicídios está no local colhendo pistas que possam ajudar a elucidar o crime. O homem, ainda não identififcado, morreu no local após ser baleado.




Informações que uma aluna repassou ao professor Marco José Duarte, docente da UERJ, e que não vêm da mídia:

As informações corretas são: Travesti é encontrada morta em ponto de ônibus em frente ao Conjunto dos Ex-Combatentes. Ela foi espancada e morta. As pessoas que viram o corpo disseram que ela não levou tiros. Parecia ter o pescoço quebrado. Outras informações que chegaram aos meus ouvidos são as de que, durante a noite, um grupo de travestis foi perseguido. Esta foi pega, espancada e morta.


----------------------
COMENTÁRIO DESTE BLOGUEIRO



Precisamos das lágrimas tirar forças para lutar, seja conscientizando a sociedade, educando os jovens, pressionando o governo, processando os culpados, orientando e apoiando as pessoas afetadas. Chega de impunidade!

Comentários