Um crime homofóbico monstruoso atinge a pacata cidade de Alfenas




Cabeleireiro é encontrado morto e mutilado na própria casa
Crime aconteceu na madrugada desta quinta-feira
25/08/2011 - 11:47
Da redação de O Globo

Um cabeleireiro foi encontrado morto na própria casa na manhã desta quinta-feira (25), no centro de Alfenas, no Sul de Minas. Segundo a Polícia Militar, uma vizinha que passava em frente à casa da vítima viu sangue escorrendo da garagem e acionou a PM. Ao chegar ao local, os policiais entraram na casa e viram o corpo de Gilvan Firmino Ferreira, de 25 anos, caído no chão com o crânio amassado, a genitália arrancada e a ponta do nariz cortada. A família não foi encontrada.
Segundo a Polícia Civil, o crime ocorreu aproximadamente às 4h, quando vizinhos disseram à polícia ter ouvido gritos. A polícia suspeita que o assassino era íntimo da vítima. Sua casa era pequena e quase sem móveis.
Segundo a polícia, Fernando Alves, de 20 anos, foi detido e teria confessado o crime. Ele está preso na delegacia de Alfenas, mas o motivo do crime ainda não foi esclarecido.


 ****************
A vida imita a arte! O jovem homossexual Gilvan da novela Insensato Coração, foi assassinado a pauladas no horário nobre da rede Globo, mas o Gilvan da vida real foi brutalmente assassinado em sua residência, na cidade de Alfenas, na madrugada do dia 25, a golpes de faca e de um extintor de incêndio, teve seu rosto desfigurado, suas vísceras arrancadas, o pênis decepado e introduzido em sua boca. O assassino ainda tentou atear fogo na vítima utilizando um produto inflamável. 

O jovem Gilvan Firmino Ferreira, mais conhecido por Willian, deixou a casa dos pais no Estado de Pernambuco, pois os mesmos não aceitavam sua homossexualidade. Chegou a Alfenas onde fez amigos e conseguiu emprego. Foi em Alfenas também que conheceu seu algoz, que por motivos torpes assassinou Willian com requintes de frieza e crueldade, esfaqueou a vítima na garagem de casa, a levou para o interior da residência onde desfigurou seu rosto utilizando um extintor de incêndio, abriu seu tórax e retirou as vísceras tentando comê-las, e ainda jogou partes para o cachorro da casa. Decepou o pênis de Willian e introduziu em sua boca, usou um produto inflamável no corpo da vítima com a intenção de atear fogo e ainda teve tempo de arrancar seus testículos. 

O assassino confesso, Fernando Henrique Alves, depois de toda esta monstruosidade foi tranquilamente para casa levando latas de cerveja. Felizmente a polícia militar agiu rápido e o monstro homofóbico encontra-se preso. 

O Movimento Gay de Alfenas acompanhou tudo de perto, falou com a imprensa e policiais e esteve na reconstituição do crime, quando pode presenciar toda a frieza do assassino que ria e debochava da população que o chamava de assassino. 

Infelizmente neste dia, Alfenas passa a fazer parte das estatísticas de crimes de ódio e homofobia. Apenas três dias após as manifestações da Parada do Orgulho LGBT, onde uma multidão clamava por PAZ, por RESPEITO, pelo fim da HOMOFOBIA, inclusive o jovem Willian, a cidade toda se abala com tamanha crueldade. 

As muitas marcas de sangue ainda presentes na residência de Willian, a poucos metros da sede do MGA, provam que a homofobia está do nosso lado, nos espreitando, esperando o momento para ceifar nossas vidas... 

Até onde vai a intolerância? Até quando dogmáticos e fundamentalistas nos atacarão? Até quando criticarão nossas Paradas? Momento máximo de visibilidade desta minoria tão oprimida? Até quando teremos de viver no medo?


CHEGA DE HOMOFOBIA!!!!!!!
Marcelo Dias - MGA (Movimento Gay de Alfenas)




25/08/2011 - 15:50 


Enviado por Luiz Mott

Comentários