Republicando Americano é o mais novo homofóbico gay exposto

O Republicano Phillip Hinkle

Ele compartilhou e-mails com um homem que alegava ter 20 anos, mas na verdade tinha 18. Seu nome é Phillip Hinkle. Poderia ser uma coisa banal, mas este senhor é um dos maiores opositores dos direitos dos homossexuais no EUA. O garoto de programa, Kameryn Gibson, foi convidado para encontrar-se com Hinkles no hotel JW Marriot. Proposta: um cachê de 80 dólares. Quando, porém, Hinkles revelou que era legislador, o jovem desistiu do programa e quis sair. Hinkle segurou-o, ofereceu-lhe cem dólares e um Blackberry para que ele ficasse de bico fechado, mas o garoto de programa expôs o legislador homofóbico e comprovou o que dizia através dos e-mails que ambos trocaram, e foram vários!

Depois que Gibson saiu do hotel e encontrou-se com sua irmã, vários familiares do político começaram a ligar para o Blackberry. As coisas foram ganhando tamanha proporção que a mulher de Hinkles chegou a oferecer 10 mil dólares para que Gibson ficasse calado. A esposa do ilustríssimo político queria abafar o escândalo.

Phillip Hinkles era um ferrenho opositor dos direitos pleiteados pelos homossexuais, especialmente o do casamento entre pessoas do mesmo sexo. Ele contratou o garoto de programa em Indiana, onde a prostituição é crime. Além disso, ele usou o telefone de sua filha adotiva para fazer os contatos com o amante de aluguel. 

O garoto de programa foi nobre. Ele decidiu expor o caso depois de descobrir que o homem que o contratara era um dos maiores oponentes aos direitos dos homossexuais no cenário político americano.

E é por essas e outras eu sempre digo: Deve haver algo muito estranho acontecendo na vida particular dessas pessoas que perseguem, discriminam e difamam os homossexuais, especialmente aquelas que sistematicamente se opõem aos direitos civis da população LGBT. Quem está de bem consigo mesmo não persegue a liberdade e a felicidade alheia. Isso pode dizer muito sobre certas pessoas no Senado, na Câmara Federal e nas Assembléias Legislativas Estaduais, nas Câmaras de Vereadores, e em certos grupos religiosos que gastam tanto tempo e dinheiro só para cercear os direitos dos homossexuais. Também estranho certos blogueiros que escrevem contra os homossexuais, muitas vezes recorrendo às mais vis baixezas. 

Estranho... muito estranho mesmo...

Comentários