'Dia do Orgulho Heterossexual é ridículo', diz Alckmin




O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), disse nesta terça-feira, em entrevista ao programa de Hebe Camargo que vai ao ar às 22h05 na Rede TV!, que é favorável à união civil de homossexuais e chamou de "ridículo" o Dia do Orgulho Heterossexual, projeto do vereador Carlos Apolinario (DEM) aprovado pela Câmara da capital paulista na terça-feira passada.

"(O Dia do Orgulho Heterossexual) É ridículo. Você faz isso para defender uma minoria que está discriminada, perseguida, correndo risco. O heterossexual não está sendo perseguido, nem discriminado, não corre risco. Não tem o menor sentido", disse Alckmin. "Sou favorável a união civil de homossexuais porque são direitos civis. A sociedade moderna garante direitos civis, independentemente da cor, raça ou orientação social. Sou totalmente favorável", acrescentou.

Leia na íntegra AQUI.

Comentários