Como a Homofobia Atinge Todos: Uma Fundamentação Teórica



Como a Homofobia Atinge Todos: Uma Fundamentação Teórica 


Por Prof. Dr. Warren J. Blumenfeld

Nas várias formas de opressão, membros do grupo alvo (às vezes denominado "minoria") são OPRIMIDOS, enquanto, nalguns níveis, membros do grupo dominante ou agente são PREJUDICADOS. Embora os efeitos da opressão sejam qualitativamente diferentes para o grupo alvo e para o grupo agente, no fim todos ficam a perder.


1. A homofobia encerra todas as pessoas dentro de papéis sociais rígidos com base no género e inibe a criatividade e expressão pessoal e individual.

2. Um contexto homofóbico põe em questão a integridade dos heterossexuais ao pressioná-los para tratar os outros mal, ação contrária à sua humanidade intrínseca.

3. A homofobia inibe as capacidades de cada um para criar relações próximas ou íntimas com membros do mesmo sexo.

4. Geralmente, a homofobia restringe a comunicação com uma porção significativa da população e, mais especificamente, limita relações familiares.

5. Uma sociedade homofóbica, para além de impedir o desenvolvimento autêntico da identidade própria de algumas lésbicas, gays, bissexuais e transgenders (LGBTs), coloca também sobre eles uma grande pressão para se casarem, situação que gera, tanto em si próprios, como nos seus cônjuges heterossexuais e filhos, stress e, por vezes, traumas.

6. A homofobia é uma das causas para a iniciação sexual prematura, aumentando assim o risco de gravidez na adolescência e da propagação de doenças sexualmente transmissíveis (DSTs). Jovens de todas as identidades sexuais são frequentemente pressionados para se tornarem heterossexualmenteactivos para provar a si próprios e aos outros que são "normais".

7. A homofobia combinada com a sexofobia (medo e repulsa em relação ao sexo) resulta na eliminação de qualquer discussão sobre as vidas e a sexualidade das pessoas LGBT como parte integrante da Educação Sexual nas escolas, impedindo os estudantes de terem acesso a informação vital. Esta falta de informação pode matar pessoas nestes tempos da SIDA.

8. A homofobia pode ser usada para estigmatizar, silenciar e atingir pessoas que sejam vistas como ou definidas pelos outros como gay, lésbica ou bissexual, mas que são na realidade heterossexuais.

9. A homofobia impede os heterossexuais de receberem os benefícios e contribuições que os LGBTs têm para oferecer: ideias teóricas, perspectivas e opções sociais e espirituais, contribuições na arte e na cultura, na religião, na vida familiar, em suma, em todas as áreas da sociedade.

10. A homofobia (juntamente com o racismo, o sexismo, o classismo, a sexofobia, etc) inibe uma resposta governamental e social unida e eficaz à SIDA.

11. A homofobia consome e desvia energias que poderiam ser usada para esforços mais construtivos.

12. A homofobia inibe a apreciação e aceitação de outros tipos de diversidade, tornando o ambiente inseguro para todos, já que todas as pessoas têm características únicas que não são consideradas mainstream ou dominantes. Por isso, todos ficamos diminuídos quando qualquer um de nós é discriminado.

*Traduzido de How Homophobia Hurts Everyone: a Theoretical Foundation
Enviado por Luiz Mott

Comentários