O que é aquilo ali no meio da Av. Presidente Vargas?



Estava no ônibus, indo para o centro, conversando com meu amigo Alexandre pelo celular, quando vi uma das cenas mais cômicas da minha vida! Lógico que já vi outras mais engraçadas, mas ao vivo foi essa. 

Eu estava sentado ao lado de um negão todo bom... (Ui! Adogu!). Eu notava que ele achava graça de umas brincadeiras que eu fazia com o Alexandre ao telefone. Ah, sim, já ia esquecendo de dizer que hoje deu uma ventania aqui no Rio, uma daquelas que arrastam tudo o que fica no caminho. Assim que desliguei, olhei para o lado de fora, do outro lado do ônibus. E o que eu vi? A peruca de um magrelo foi arrancada da cabeça dele e lançada no meio da Av. Presidente Vargas. Ele colocou a mão na careca como se não acreditasse que tinha perdido a cabeleira ali mesmo, na frente de todo mundo. A peruca preta, de cabelo liso, mais parecia um cachorro pequenez morto na pista. Eu caí na gargalhada. Não aguentei e falei pro negão do meu lado o que tinha acontecido, ele olhou, riu, e eu - aproveitando a dica de suas guias de religião afrobrasileira - disse: "Como Iansã é sacana! Deixou o careca pelado!" Ele sacudiu a cabeça rindo da tirada. Eu completei: É por isso que para mim, uma vez careca, sempre careca. Dispenso implante, peruca ou qualquer outro artifício. A única coisa melhor que ser careca é ter cabelo de verdade e saudável. O resto é só problema...

Uma coisa aquela peruca voadora me fez lembrar: E foi que nada pode ser mais trágico ou mais cômico que a vida cotidiana! ;)

Comentários