Homofobia e Racismo: A luta pela igualdade começa no direito de ser

Jair Bolsonaro: Orgulha-se de suas declarações homofóbicas. Deixou escapar seu racismo ao responder a uma pergunta da Preta Gil. Com medo das leis atuais contra o racismo, desmentiu que tenha sido racista. 

 
Triângulo rosa: marca distintiva de prisioneiros levados para os campos de concentração nazistas pelo simples motivo de serem homossexuais. 



Ku Klus Klan: organização racista baseada em "princípios cristãos". Espancavam e matavam negros nos EUA e geralmente passavam impunes. Havia muita gente de áreas de comando na sociedade.
Julho de 2010: Jovens negros espancados por skinheads. Motivo: Estavam incomodados com a presença de negros na sociedade.

2007: Jovem brutalmente surrado na Av. Paulista por homofóbicos



Julho de 2011: Pai tem orelha decepada depois de ser agredido. Ele e o filho foram confundidos com um casal gay em feira agropecuária de Campinas, SP

Um negro só precisa afirmar seu direito de ser num mundo racista. Um homossexual só precisa afirmar seu direito de ser num mundo homofóbico. Não é a negritude ou a homossexualidade que pretendem supremacia. Ambas exigem apenas o legítimo direito de serem e de permanecerem como tais.


Os supremacistas é que não toleram a igualdade, porque seu projeto é justamente o oposto: manter as desigualdades, desde que eles estejam no topo da pirâmide. Isso, porém, não é bom para ninguém, nem mesmo para aqueles que estão fora dos grupos aos quais os supremacistas atacam, conforme demonstrado pelo caso do pai e do filho agredidos em Campinas.


De repente, ficaram mudos os que dizem que os gays inventam, exageram, alardeiam casos isolados de violência urbana para falarem de homofobia. Ainda que fossem isolados, esses casos deveriam ser tratados com a severidade da lei. Mas como acusar pai e filho de estarem promovendo uma bandeira que nem é a deles? Por isso, estão calados os agentes da má-fé que mascara a realidade para manter dogmas que deveriam ter sido abandonados há muito tempo.


A minimização de sofrimentos tão intensos e recorrentes, graças ao preconceito e à falta de punição adequada aos criminosos, é a mais descarada demonstração de hipocrisia por parte daqueles que desprezam coisa tão séria.


Mas, lembre-se: a próxima vítima pode ser você. E não adianta jurar que você não tem nada a ver com isso. 

Comentários