DuLoren arrasa!




Sobre a polêmica do convite da Duloren para que Bolsonaro e Ariadna estampassem uma propaganda, o presidente da Duloren esclarece que:

Sem "kit"

Para decepção de Bolsonaro, o presidente da Duloren assegura que o comercial não pretende fazer alusão - ainda que indiretamente - à polêmica envolvendo o kit anti-homofobia do MEC.

- Não quero entrar nessa discussão lá no Congresso. O que vai ter é o seguinte: "Deputado, você não imagina do que uma Duloren é capaz". Ponto final e acabou. Ele com a posição dele e a mulher (modelo da propaganda) com a posição dela. A foto vai revelar uma situação e cada um vai tirar suas conclusões.

Argalji afirma não temer possíveis danos à imagem da marca por associá-la a Jair Bolsonaro, conhecido pela intolerância e por posições declaradamente contrárias aos homossexuais.
- A imagem da Duloren é de uma mulher que não é "maria-vai-com-as-outras". Ela não é um carneirinho que segue o carneirinho. É uma mulher casada, solteira, desquitada, jovem, velha. É uma mulher que tem personalidade, caráter. Ela sabe o que quer. Ela conquista o homem. Não é conquistada. Ela escolhe seu parceiro. Não é escolhida - destaca, citando, mais uma vez, outro comercial da empresa:

- Tem um anúncio nosso de duas mulheres se beijando. Não tem nada a ver. A Duloren não tem nada nem a favor nem contra. Desde que não me atrapalhe, minha filha, fique à vontade.

Comentários