Lanna Holder e Rosania Rocha: Mais humildade, meninas!

Missionária Lana Houder e companheira pastora lésbica afirmam que pregarão a Palavra de Deus na Parada Gay
Três semanas depois de inaugurar uma igreja inclusiva e voltada para acolher homossexuais no Centro de São Paulo, o casal de pastoras Lanna Holder e Rosania Rocha pretende participar da Parada Gay de São Paulo, em 26 de junho, para “evangelizar” os participantes. Estudantes de assuntos ligados à teologia e a questões sexuais, as mulheres encaram a Parada Gay como um movimento que deixou de lado o propósito de sua origem: o de lutar pelos direitos dos homossexuais.

“A história da Parada Gay é muito bonita, mas perdeu seu motivo original”, diz Lanna Holder. Para a pastora, há no movimento promiscuidade e uso excessivo de drogas. “A maior concepção dos homossexuais que estão fora da igreja é que, se Deus não me aceita, já estou no inferno e vou acabar com minha vida. Então ele cheira, se prostitui, se droga porque já se sente perdido. A gente quer mostrar o contrário, que eles têm algo maravilhoso para fazer da vida deles. Ser gay não é ser promíscuo.”

As duas pastoras vão se juntar a fiéis da igreja e a integrantes de outras instituições religiosas para conversar com os participantes da parada e falar sobre a união da religião e da homossexualidade. Mas Lanna diz que a evangelização só deve ocorrer no início do evento. “Durante [a parada] e no final, por causa das bebidas e drogas, as pessoas não têm condição de serem evangelizadas, então temos o intuito de evangelizar no início para que essas pessoas sejam
alcançadas”, diz.
Continua AQUI.

                   -----------------------------------------

COMENTÁRIO DESTE BLOGUEIRO
             (já postado no site que originou a matéria)

Às missionárias em questão, quero deixar duas colocações:  

 1. Que bom que saíram daquele meio homofóbico. Não é fácil. Aguentem firmes os ataques que já estão sendo feitos pelos fanáticos.  

 2. Cheguem com humildade aos ambientes de militância gay. 

Vocês ficaram a vida inteira difamando quem lutava pela liberdade e reconhecimento que vocês antes desprezavam. Agora, não venham querendo dar lição de moral ou questionar o caráter político e legítimo das paradas gays. Vocês não têm autoridade para se pronunciarem a esse respeito, levando em conta seu passado recente.  

 Querem abrir igreja, são livres para isso. Agora, se quiserem manter a neurose das outras igrejas com a única diferença de que passaram a aceitar os gays no seu ambiente de culto, isso é pouco demais para fazer realmente uma diferença relevante. 

Eu, particularmente, desconfio de qualquer comunidade religiosa que pretenda patrulhar a vida alheia. E vocês demonstraram nessa matéria mais uma vez o tom de patrulhamento que nunca deixaram para trás de fato.  

 Humildade... cheguem junto para aprenderem antes de ensinarem... ouçam antes de falar... e de preferência nem falem se não for para fortalecer um movimento que já têm inimigos suficientes.  

É só isso por enquanto, 

Sergio Viula 

Visite o blog Fora do Armário (veja no google associado ao nome Sergio Viula)

Comentários