Dízimo descontado em folha de pagamento

Máfia da fé – Dízimo descontado em folha!





Uma rede de lojas de eletrodomésticos de Porto Velho, Rondônia, só contrata funcionários que sejam evangélicos e do salário deles desconta 10% do dízimo para, segundo ela, uma igreja da cidade. A informação é do Estadão do Norte, que não publicou o nome da rede nem o da igreja.De acordo com trabalhadores ouvidos pelo jornal, as lojas da rede não contratam católicos, e os evangélicos têm de concordar com o desconto do dízimo em folha de pagamento, se quiserem manter o emprego.

Um trabalhador disse que uma das primeiras perguntas feitas na entrevista de contratação é sobre a religião do candidato. “Essa pergunta se tornou frequente nos últimos meses”.

Ele afirmou que, embora tenha bom currículo, deixou de ser contratado em duas lojas por ser católico.

Trabalhadores desempregados confirmaram a denúncia. “Eles [gerentes de loja]nos chamam pelo currículo e na hora da entrevista esquecem a experiência. Eu posso ser melhor que o outro candidato, mas, por ser católico, não consigo emprego”, disse um deles.

Um funcionário de uma loja teria admitido a um candidato que não poderia contratá-lo porque a orientação da rede é para que sejam admitidos somente evangélicos.
Um desempregado afirmou que os empresários evangélicos estão, aos poucos, dominando o comércio de Porto Velho, e ele teme que a discriminação contra os trabalhadores católicos aumente. (Click na imagem, para ler a reportagem)


________________________________

  
Não duvido muito, teremos algo um pouco parecido com isso.
Não duvido muito, teremos algo um pouco parecido com isso.
É UM ABSURDO! Estão matando a auto-estima de homossexuais, de pessoas de outras religiões, estão suprimindo os direitos e a dignidade deles, estão criando uma nova inquisição! Isso é inadmissível! Lembrem-se que quando Adolf Hitler começou a praticar a sua jornada libertária promovendo o “bem-estar da sociedade” ele começou com bons argumentos, em prol do bem da sociedade, mostrando as “falhas” dos outros, e no final tivemos doentes mentais lobotomizados, deficientes físicos que não responderam bem aos “testes” jogados na vala, Judeus que não se submeteram a vontade “Ariana” massacrados  Testemunhas de Jeová, eslavos, poloneses, ciganos, homossexuais, deficientes físicos e mentais, e judeus - foram perseguidos no que se tornou conhecido como Holocausto. A maioria dos historiadores admite que a maior parte dos perseguidos foi submetida a Solução Final, enquanto certos seres humanos foram usados em experimentos médicos ou militares. E Hitler se mostrava em mente sã quando tomava suas decisões e submetia médicos psiquiatras, neurologistas, gastrologistas, cirurgiões a cometerem barbaridades, após anos de sua morte uma equipe de Psicólogos, Psicanalistas e Psiquiatras vieram a analisar seu comportamento e observaram que ele sofria de delírios psicóticos, ele era um psicopata, porém psicopatas não demonstram ser e escondem-se muito bem como “bons” moços! 


-----------------------------------------------------

COMENTÁRIO DESTE BLOGUEIRO

Li a notícia e os comentários acima no blog de um amigo que tem sido atacado por fundamentalistas evangélicos por denunciar esse e outros tipos de abuso.

Ontem ouvi de uma pessoa que o Brasil é um país maravilhoso que já evoluiu muito, e que em termos de direitos, estamos à frente de muitos. Não há como discordar. Se compararmos o Brasil de hoje com o da ditadura, evoluímos muito. Se compararmos o Brasil com o Irã, estamos muito à frente em termos de direitos. Mas por que nos compararmos com o pior se podemos nos espelhar no melhor?

Por exemplo, se nos compararmos aos holandeses, nosso Estado fica na poeira em termos de bem-estar social. Se nos compararmos aos países nórdicos (Noruega, Dinamarca, etc.), nossa mentalidade religiosa rivaliza com a medieval. Se nos compararmos a Cingapura, nossa educação e empregabilidade está no limbo. Se nos compararmos ao Japão, nossa capacidade administrativa e de superação fica no vermelho.

Agora, se prestarmos bastante atenção, estamos ficando cada vez mais parecidos com o Irã, com Uganda, com o Afeganistão em termos de direitos humanos - pelo menos no que concerne aos fundamentalistas e sua oposição irracional ao avanço desses mesmos direitos e liberdades.

Esses fundamentalistas (especialmente evangélicos) estão usando a democracia contra si mesma. Estão sabotando o direito civil e as liberdades individuais valendo-se do mau uso da liberdade de expressão. Não querem lembrar que a liberdade expressão como direito humano tem que ser parte integrante de um Estado democrático, mas fica condicionada a outro direito humano: o da preservação da dignidade e da integridade de todo ser humano.

Se os próprios evangélicos não reavaliarem seus conceitos e não impuserem limites a seus pastores e líderes, em breve serão vistos como um perigo para a saúde do Estado democrático (e isso já começou). Não vejo como possa ser bom para alguma instituição ser vista dessa forma, exceto que seu interesse seja a desintegração da ordem e a instalação do caos - terreno fértil para tudo, inclusive a guerra. Basta olhar os países dominados pelo fundamentalismo: Egito, Síria, Palestina, etc.

Desperta do sono dogmático, Brasil!

Comentários