Parlamentar ugandense admite retirar a pena de morte do projeto de lei contra os homossexuais


DAVID BAHATI                         By Ronald Kabuubi, AP











O parlamentar ugandense por trás do projeto de lei está disposto a retirar a pena de morte do projeto de lei.

"A pena de morte é algo de que nos afastamos," diz o parlamentar David Bahati a Associated Press.
O legislador de 36 anos diz que seu grupo concordaria se o comitê trabalhando com o projeto de lei quiser abandonar aquela porção.
"Muitas pessoas têm expressado preocupação por causa da provisão de pena de morte e tenho certeza de que quando começarem as audiências sobre o projeto de lei, nós ouviremos muitos mais preocupações," diz Bahati.
O projeto de lei, que tem atraído a condenação internacional, incluindo do presidente Obama, poderia ir à votação pelo meio de maio, diz ele.

--------------------------------

COMENTÁRIO DESTE BLOGUEIRO

Esses homofóbicos institucionalizados já perceberam que não vão conseguir levar adiante seu projeto de exclusão e começam a fazer concessões, como se apenas prender os homossexuais por causa de seu amor fosse aceitável. Esse vergonhoso projeto de lei tem que ser totalmente banido! Que as pessoas esclarecidas não deixem por menos!

Homossexuais em Uganda ou qualquer outro lugar do mundo precisam ser deixados em paz! 

DIREITOS IGUAIS! Nada mais e nada menos! CHEGA DE HOMOFOBIA!

Comentários