Se isso não é homofobia, o que é, então?



Homossexual foi degolado e teve olhos arrancados em Anori, Amazonas

DOM, 13 DE MARÇO DE 2011


O agente de saúde Marlon Neves Gomes, 25, será enterrado ainda na manhã deste domingo,no cemitério municipal de Anori (a 195 quilômetros de Manaus). Ele foi assassinado com 25 facadas e teve os olhos arrancados. Suspeita-se que a motivação do crime cometido por três homens seria o fato de a vítima ser homossexual.

Revoltada diante da homofobia, a presidente da Associação Gay do município, a cabeleira Charlete, já embarcou num avião de pequeno porte para Manaus. Ela concederá entrevistas à imprensa e pedirá apoio da sociedade na luta contra o preconceito. “Três marginais o mataram, porque ele era gay”,disse pelo telefone, visivelmente abalada.

Neste momento,colegas de trabalho de ‘Marlonzinho’, como era chamado, prestam homenagens no velório. Ele foi encontrado por populares por volta das 15h30 de ontem, numa quadra esportiva,com o pescoço degolado e sinais de violência sexual. A comunidade planeja realizar uma manifestação contra a violência para cobrar autoridades públicas.

Comentários