O 20 Encontro para a Nova Consciência chega ao fim...



Desde sexta-feira em Campina Grande, acabei de chegar ao Rio. A última palestra que apresentei no evento foi ontem. O tema foi Razão, Emoção e Fé: Técnicas de Manipulação Mental. O encontro foi super produtivo. Várias pessoas adquiriram o livro também. Recebi a solicitação de um professor-orientador da Universidade Estadual da Paraíba para trocarmos informações sobre a homossexualidade, uma vez que ele pretende desenvolver uma pesquisa sobre tema, assim como já o fez sobre índios, negros e mulheres. Achei o máximo!!!

Também acompanhei as conversas do grupo de ateus e agnósticos para a formação da Academia de Livres Pensadores da Paraíba - outro projeto ousado. Tomei a liberdade de incentivar o grupo quando tomei a palavra começar minha palestra."

A entrevista que o Diário da Borborema (jornal local de Campina Grande) colocou e  que foi matéria de capa ainda não está online. Já não sei se estará. De qualquer forma, eles entrevistaram os evangélicos radicais (maior espaço), o bispo católico, os judeus e a mim (o espaço do bispo e o meu foi praticamente idêntico). Vou transcrever abaixo o que disse na entrevista. Na íntegra, foi o seguinte:

Ex-pastor defende os homossexuais
Sergio Viula com seu livro "Em Busca de Mim Mesmo"
Foto por Nelsina Vitorino/DB/D.A Press

(Fonte: Diário da Borborema - Campina Grande - PB - Domingo 06 de março de 2011 - matéria de capa com seqüência na página 06)


Ex-pastor da Igreja Batista, o carioca Sergio Viula criticou duramente segmentos da igreja que se opõem ao casamento envolvendo pessoas do mesmo sexo. Sergio Viula que foi evangélico por 18 anos, sendo que a maior parte na Igreja Batista, veio a Campina Grande para ministrar um seminário sobre Homoafetividade no Encontro da Nova Consciência. Ele é autor do livro "Em Busca de Mim Mesmo", que trata do assunto.

Firme em sua posição, Sergio Viula disse que a preocupação dos homossexuais não é em conquistar o sacramento, mas os direitos civis. Segundo ele, os gays não estão ligando para os líderes religiosos que se posicionam contra o casamento homossexual. Isso porque, no Brasil, já existem várias igrejas que realizam o casamento gay. "No Rio de Janeiro tem uma comunidade da igreja Betel (nota minha: a comunidade pastoreada por Marcio Retamero) que realiza a cerimônia. Não estamos preocupados com o casamento religioso, mas com os direitos civis", observou.

Sergio Viula que também já fez parte da igreja Pentecostal e é homossexual declarado, tem percorrido o Brasil para combater grupos que se opõem aos homossexuais. Ele lembrou que a própria igreja católica foi contrária no passado ao casamento civil (nota minha: casamento civil heterossexual) e a emissão da certidão de nascimento para a criança. Depois de algum tempo voltou atrás de sua posição.

Teólogo, filósofo e professor de língua inglesa, Sergio lembrou que os gays só querem o reconhecimento igualitário. Ou seja, lutam para ter os direitos reconhecidos, sem preconceitos. Sergio Viula observou que no Brasil ainda existe uma corrente forte que prega a intolerância aos gays. Segundo ele, os casos de homofobia tem crescido de forma assustadora em todo o país. Ele atribui o crescimento dos casos de homofobia à ignorância das pessoas e, principalmente, à campanha feita por segmentos religiosos que pregam que o homossexualismo (nota minha: eu falei homossexualidade) é "coisa do diabo". Temos que rever esse conceito. Homossexualismo (nota minha: eu falei homossexualidade) não é doença nem uma anomalia, como muitos pregam", observou.

Comentários