Antes homofóbico, pastor evangélico diz ser a favor do casamento gay

Foto: Ted Haggard - fonte: internet

Centro de escândalo com michê, pastor evangélico dá entrevista à revista gay


Pastor Haggard está mais friendly
depois de escândalo

A capa da mais recente edição da revista gay norte-americana "The Advocate" deixou muita gente surpresa. A publicação é estampada por Ted Haggard, pastor evangélico que há anos ficou conhecido por fortes posicionamentos anti-gays. Na entrevista, Haggard diz que reviu suas opiniões e hoje diz ser favorável ao casamento entre pessoas do mesmo sexo.

Muita coisa aconteceu na vida do religioso antes dessa mudança. Até 2006, quando era líder da Igreja Vida Nova, nos EUA, Haggard falava abertamente contra homossexuais. Mas naquele ano ele foi pivô de um escândalo envolvendo drogas e um garoto do programa. Ao ouvir o discurso homofóbico do pastor em uma rádio, um jovem identificado como Mike Jones ligou para a emissora e disse que havia passado uma noite com o religioso e que, a seu pedido, havia comprado metanfetamina.

À revista Haggard admitiu ter pedido ao rapaz que lhe comprasse a droga, mas disse ter jogado tudo fora. Afirmou também que não havia transado com Jones e que o jovem tinha feito apenas uma massagem. Depois do escândalo, Haggard começou a fazer terapia.

Casado e pai de cinco filhos, hoje ele diz que casamento é algo sagrado, independente de orientação sexual. "Acredito que igrejas, sinagogas e templos devem ter total liberdade para ter qualquer tipo de união que julguem ser divinas. Se não respeitarmos as liberdades civis individuais, estaremos cometendo um grande erro. Digo aos religiosos que nõs devemos ser rápidos para ouvir, mas lentos para falar e para ter raiva do assunto. Ou então iremos ficar constrangidos daqui a 10 ou 20 anos", ponderou.

Comentários

  1. Isso lembra aquela tal de Lanna Holder, que parece que diminuiu seu discurso homofóbico.

    http://ex-hetero.blogspot.com/2010/10/especial-lanna-holder-mudanca-no.html

    Forte abraço.

    ResponderExcluir
  2. Disse tudo, Hummitus! Essa Lanna Holder era o capeta soprando enxofre sobre os gays. Depois que ela mesma foi desmascarada, voltou no sapatinho fazendo esse discurso de anjinho. Fico feliz que ela tenha caído do salto e descontado boa parte do tempo perdido pegando a mulher que ela amava. Agora, seu retorno para a igreja só demonstra o desespero por sobreviv$ncia de quem não sabe fazer outra coisa na vida, exceto bancar a "estrela" do púlpito. Ela continua escrava do dogma, mesmo que tenha esmerilhado algumas das partes mais pontiagudas dos grilhões.

    Veja o post que eu escrevi sobre o caso dela tempos atrás: http://glsgls.blogspot.com/2009/01/mais-um-captulo-da-fico-evanglica.html

    Abraço forte, amigão
    Sergio Viula

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Deixe suas impressões sobre este post aqui. Fique à vontade para dizer o que pensar. Todos os comentários serão lidos, respondidos e publicados, exceto quando estimularem preconceito ou fizerem pouco caso do sofrimento humano.